sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Arcebispo se reunirá com a imprensa

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, agendou um café com a imprensa natalense, dia 5 de dezembro, às 8 horas, no Centro Pastoral Pio X - subsolo da Catedral Metropolitana. Na ocasião, Dom Jaime fará uma retrospectiva das principais ações realizadas, na Arquidiocese de Natal, neste ano, assim como falará das perspectivas pastorais para 2013.

Na oportunidade, o Arcebispo também agradecerá à imprensa pela divulgação das atividades realizadas na Arquidiocese.
Fonte: Arquidiocesedenatal

Mensagem do dia: E se não houver solução?

Problemas sem solução já estão resolvidos! E esta é uma orientação para quem acabou se acostumando com uma vida pautada na busca de soluções para os problemas.
Pensar que existem problemas sem solução, é um modo corajoso, inteligente e simpático de contemplar a beleza da vida, a multiformidade das pessoas, e o fato de que a vida não é feita somente de problemas.
Não vamos desanimar de nada e nem de ninguém, mas vamos desenvolver a capacidade de compreender a vida além do que a gente vê.
Quem vive assim, sabe sorrir! 
Deixa quieto! Tem coisa que não muda!

Arquidiocese define prioridades e ações para 2013

Urgências, prioridades, ações e calendário de eventos da Arquidiocese de Natal para 2013 foram definidas na Assembleia Pastoral Arquidiocesana, realizada nos dias 26 e 27 de novembro, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves, na Cidade da Esperança. Entre as ações propostas pelos coordenadores dos zonais, destacam-se: formação sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2013; formação para coordenadores de pastorais; encontros sobre o Ano da Fé; Estudo do Catecismo da Igreja Católica, entre outras.

Quanto às prioridades e urgências, destacam-se: trabalhar com os vários segmentos da Juventude; vivenciar o Ano da Fé; priorizar a Catequese e o processo catecumenal; implantação das pastorais Universitária e da Sobriedade; fortalecer a Pastoral Familiar onde já existe e implantar nas paróquias que ainda não tem; dar continuidade ao processo de setorização nas paróquias, entre outros. As propostas vão ser sistematizadas pela coordenação de Pastoral e, posteriormente, publicadas como Plano Pastoral da Arquidiocese de Natal para 2013.

Fonte: Arquidiocesedenatal

Nota da CNBB sobre a seca no Nordeste

“Somos afligidos de todos os lados, mas não vencidos pela angústia; postos em apuros, mas não desesperançados” (2Cor 4,8)

Nós, bispos do Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -CNBB, reunidos em Brasília-DF, nos dias 27 e 28 de novembro de 2012, vimos manifestar nossa solidariedade aos irmãos e irmãs que sofrem com a seca no Nordeste. Esta situação, que se prolonga de forma desalentadora, exige a soma de esforços e de iniciativas de todos: governo, Igrejas, empresários, sociedade civil organizada – para garantir às famílias a superação de tamanha adversidade.


Os recursos liberados pelo governo e o auxílio das Cáritas Diocesanas e de outras entidades são, sem dúvida, imprescindíveis para o socorro imediato dos afetados por tão longa estiagem, considerada a pior nos últimos 30 anos. Estas iniciativas têm contribuído para diminuir a fome, a mortalidade infantil e o êxodo. Sendo, porém, a seca uma realidade do semiárido brasileiro, é urgente tomar medidas eficazes que possibilitem a convivência com este fenômeno. Considerem-se, para esse fim, o desenvolvimento de políticas públicas específicas para a região e o aproveitamento das potencialidades das populações locais.

Preocupa-nos o risco de colapso hídrico urbano devido à falta de planejamento para um adequado fornecimento de água. Especialistas na área vêm nos mostrando que há meios mais baratos e de maior alcance social do que os megaprojetos, como a transposição dos recursos hídricos do Rio São Francisco, construção de grandes açudes, dentre outros.

No meio rural, as cisternas para a captação de água de chuva, iniciativa da Igreja Católica, mostraram-se eficientes para enfrentar períodos de estiagem prolongada. É importante ampliar essa iniciativa e também investir na construção de cisternas “calçadão” para a produção de hortaliças. Já a aplicação dos recursos financeiros e técnicos necessita ser ampliada e universalizada, levando-se em conta o protagonismo das populações locais e de suas organizações, no campo e na cidade. Torna-se necessário o controle para que os recursos sejam otimizados e cheguem realmente aos mais necessitados. Um planejamento adequado pode garantir soluções permanentes e duradouras que assegurem as condições de vida digna para todos.

A fé e a esperança, distintivos de nossos irmãos nordestinos, animem seus corações nesta hora de sofrimento e de dor. “Esperando contra toda esperança” (Rm 4,18), confiem-se ao Deus da vida e por seu Filho clamem: “Fica conosco, Senhor, porque ao redor de nós as sombras vão se tornando mais densas, e tu és a Luz; em nossos corações se insinua a desesperança, e tu os fazes arder com a certeza da Páscoa” (DAp 554).

Fonte: CNBB

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O Papa alenta numerosas iniciativas contra a AIDS

VATICANO, 28 Nov. 12 / 05:23 pm (ACI/EWTN Noticias).- Pela ocasião a Jornada Mundial contra a AIDS celebrado no próximo 1° de dezembro e ao finalizar hoje sua habitual catequese das quartas-feiras, o Papa Bento XVI chamou a atenção sobre esta enfermidade que causa milhões de mortes e incentivou as iniciativas promovidas pela Igreja para erradicar esse flagelo.

O Papa assinalou que " sábado, 1º de dezembro, celebra-se o Dia Mundial de Combate à Aids, iniciativa das Nações Unidas para chamar a atenção para esta doença que causou milhões de mortes e trágicos sofrimentos humanos, ainda mais acentuados nos países mais pobres do mundo".

"Em particular, meu pensamento se dirige ao grande número de crianças que anualmente contraem o vírus de suas mães, não obstante existam terapias para impedi-lo. Animo as numerosas iniciativas que, no âmbito das missões eclesiásticas, são promovidas para erradicar este flagelo", expressou o Pontífice.

Fonte: http://www.acidigital.com

O Papa eliminou o burro e o boi do presépio?

BOGOTÁ, 28 Nov. 12 / 02:22 pm (ACI).- Um artigo publicado pela jornalista Carmen Villa Betancourt no jornal El Colombiano esclareceu que o Papa Bento XVI no seu livro "A Infância de Jesus" não eliminou a presença do burro e do boi dos presépios, como foi divulgado recentemente por diversos meios de comunicação.
"‘O Papa afirma que não havia burro nem boi no portal de Belém’, diz o jornal El Pais de Madri. ‘Também disse que o burro e o boi não vão ao presépio’, é o subtítulo do jornal El Espectador. ‘Um presépio sem burro nem boi, assegurou o Papa’, titulou este jornal na sua edição digital", recordou a jornalista.
Villa Betancourt recordou que o objetivo de um titular é "atrair o leitor e sintetizar a informação". Entretanto, embora os titulares usados por estes meios "cumpram com o objetivo de captar o leitor, distorcem maliciosamente a mensagem e não cumprem com o papel de sintetizá-la".
"Ao ler os artigos vi que estes não diziam que o Papa tirou estes animais do presépio. Por quê? Simplesmente porque isto é falso", expressou.
A jornalista indicou que sobre este tema, o que diz o livro do Papa em sua página 76 é: "O presépio nos leva a pensar nos animais, pois é ali onde eles comem. No Evangelho não se fala neste caso de animais. Mas a meditação guiada pela fé, lendo o Antigo e o Novo Testamento relacionados entre si, preencheu logo esta lacuna, remetendo-se a Isaías 1,3: ‘o boi conhece seu amo, e o asno o presépio do seu dono; Israel não me conhece, meu povo não compreende’".
"Qualquer fiel –indicou Villa Betancourt-, sabe que, assim como o burro e o boi, há outros elementos como a data de nascimento de Jesus, o nome dos reis magos ou tantos outros aspectos que são bonitos mas não essenciais para a fé e talvez por isso não sejam relatados pelos evangelistas. A mula e o boi fazem parte da tradição cristã. Tanto, que estão presentes todos os anos no presépio da praça de São Pedro no Vaticano".
Entretanto, "o incrível é que muitos colunistas e blogueiros tenham feito duras e ignorantes críticas contra o Papa pela suposta supressão dos animais em Belém, como se isso fosse a proclamação de um novo dogma de fé. Pergunto-me se já leram o livro, ou ao menos os extratos do mesmo que saíram nestes dias em tantas páginas Web".
"Acho que muitos ficaram nos titulares deficientes dos periódicos. É lamentável que estes comentários distorçam a notícia da publicação de um novo livro que completa uma magnífica trilogia e que pode preparar-nos espiritual e intelectualmente, para viver o mistério do Natal", finalizou a jornalista colombiana.

Fonte:  http://www.acidigital.com

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Bento XVI terá conta oficial no twitter, confirma Santa Sé

A Santa Sé anunciou nesta terça-feira, 27, que o Papa Bento XVI terá uma conta oficial no twitter.
O lançamento será na segunda-feira, 3 de dezembro, às 11h30, (8h30 - horário de Brasília) na Sala de Imprensa da Santa Sé. Na  Coletiva, também serão apresentadas informações sobre o uso de novas mídias pelo Vaticano.

Participarão da apresentação o Presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, Dom Claudio Maria Celli; o Secretário do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, Monsenhor Paul Tighe; o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Rádio Vaticano e Centro Televisivo Vaticano, Padre Federico Lombardi; o Diretor do jornal L’Osservatore Romano, Professor Gian Maria Vian; o consultor para a comunicação da Secretaria de Estado, Doutor Greg Burke.

Fonte: cancaonova.com

Bento XVI receberá grupo de artistas itinerantes

Já começaram a chegar a Roma alguns dos 7 mil artistas circenses que vão participar de um encontro de dois dias para celebrar os 25 anos da Fundação Migrantes. Promovido pelo Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, o primeiro evento da programação será na tarde de sexta-feira, 30, na Basílica Vaticana.

Na noite de sexta-feira, 30, a célebre Praça do Povo será palco de um show de maestria destes artistas. No dia seguinte, farão uma caminhada até o Vaticano, onde serão recebidos pelo Papa Bento XVI às 11h.

Circenses, feirantes, artistas de rua, bandas musicais, imitadores, malabaristas, enfim, protagonistas do “espetáculo itinerante”, se reunirão na capital italiana para dar um testemunho dos valores que divulgam todos os dias pelo mundo afora, alimentados pela fé.

O Presidente do Pontifício Conselho da Pastoral para os Migrantes e Itinerantes, Cardeal Antonio Maria Vegliò, explicou que esta iniciativa nasceu do desejo destes artistas de renovarem seu entusiasmo, junto ao túmulo de São Pedro, e expressar sua fidelidade ao Papa. “Eles querem participar com mais vigor da missão da Igreja, e Bento XVI está feliz em recebê-los” – garante.

Estima-se que somente na Europa, existam de 600 a mil circos, e no mundo inteiro, milhões de trabalhadores do espetáculo itinerante, sejam circos ou parques de diversões, sejam viajantes ou sazonais. Dom Veglió recordou que justamente por ter um gênero ‘popular’, esta arte é parte integrante de nossas sociedades: é um patrimônio cultural.

Em entrevista ao kornal vaticano L’Osservatore Romano, o Cardeal ressaltou a audiência com o Papa: “um fato excepcional, histórico”, que confirma a atenção da Igreja, um sinal de respeito e apreço pelo valor social, cultural e artístico que esta realidade oferece à humanidade. “O encontro com Bento XVI será uma ocasião para estimular a pastoral em favor desta “grande família”; e uma prova de que a missão da Igreja realmente é para todos, sem distinções”.

Fonte: Cancãonova.com

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Aberto II Encontro Internacional em preparação à JMJ Rio2013

Cerca de 200 delegados ligados às Conferências Episcopais, Movimentos e Novas Comunidades, vindos de 75 países, chegaram ao Rio de Janeiro neste domingo, 25, para participar do II Encontro Preparatório para a Jornada Mundial da Juventude Rio2013. O encontro acontece até sexta-feira, 29.

A abertura das atividades se deu com uma Santa Missa presidida pelo Arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL), Dom Orani João Tempesta, na Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé. A celebração foi concelebrada pelo presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanislaw Rylko, pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni d'Aniello e demais bispos e sacerdotes presentes.

O objetivo do II Encontro é apresentar os preparativos para a JMJ, esclarecendo questões como a geografia da cidade, inscrições e hospedagens. 

Além da Santa Missa de abertura, estão previstas atividades como: painéis organizados pelos diversos setores do COL, visita aos locais dos Atos Centrais e um encontro com jovens. Esta é a continuação de um primeiro encontro realizado em março deste ano em Rocca di Papa, cidade próxima a Roma.

Durante a Homilia, Dom Orani agradeceu a presença dos delegados e ressaltou a providência de inciar o encontro durante a Solenidade de Cristo Rei - que representa a conclusão do ano litúrgico - olhando para a perspectiva do ano seguinte.

"Abrimos esse encontro no domingo de Cristo Rei, na conclusão do ano litúrgico, na perspectiva de iniciarmos um novo ano, dentro do Ano da Fé, a caminho da JMJ em julho de 2013. A providência nos conduziu a essa data pelo seguinte: de um lado, ao concluir o ano litúrgico também agradecemos a Deus por todos os dons, pelas graças recebidas na caminhada feita até hoje. Por outro lado, passaremos esta semana olhando a perspectiva do novo ano, do inicio. E este novo ano litúrgico traz para nós a Jornada Mundial da Juventude," disse.
O Arcebispo destacou ainda a missão da JMJ em proporcionar aos jovens uma experiência de encontro com Cristo. "Este contexto da Festa Solene de Cristo Rei, nos indica também a missão da nossa Jornada que nos fala desse encontro com Jesus que os jovens são chamados a fazerem através da experiência de Igreja, de encontro com Cristo e com os irmãos. (...) Por isso a nossa Arquidiocese se coloca à serviço da Igreja para proporcionar uma experiência com Cristo a todos que aqui vierem," ponderou.
Antes do término da Santa Missa foi lida uma carta dos pais de uma das intercessoras da Jornada Mundial da Juventude, Beata Chiara Luce. A beata italiana faleceu jovem e desde os nove anos ingressou no Movimento dos Focolares. Ao longo de sua vida, ofereceu a Jesus as suas dificuldades e sofrimentos.
Na mensagem direcionada à Dom Orani, os pais de Chiara, Maria Teresa e Ruggero Badano, que manifestaram a intenção de participarem da Jornada Mundial da Juventude, expressaram a gratidão de verem sua filha como uma das intercessoras da JMJ.


“É com imensa alegria que nós acolhemos a notícia de que Chiara foi escolhida para ser um dos intercessores da JMJ. Somos imensamente gratos pela decisão de Dom Orani e temos a certeza de que Chiara, junto às outras esplendidas figuras que o senhor Arcebispo indicou, saberá cooperar para proteger e sustentar a multidão de jovens que virão ao Rio.”

Sobre a preparação para a Jornada Mundial da Juventude, o Núncio Apostólico do Brasil, Dom Giovanni d'Aniello, ressaltou a presença marcante e a alegria dos jovens brasileiros em participação para este grande encontro da fé.

"Vejo também a alegria dos jovens e não somente para estar junto do Papa, mas através do testemunho, dessa conscientização de serem jovens e também serem missionários, de levarem essa fé contagiosa ao mundo. Fico muito feliz em poder participar deste II Encontro e vamos continuar acompanhando essa Jornada de perto", afirmou.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com

Qual a tentação que me derruba?

Gostaria muito que você pensasse sobre quais são os caminhos, conversas, hábitos, pessoas, ou lugares que você percorre até que, infelizmente, cometa um pecado.

Meu objetivo é ajudar você a compreender que todo pecado, invariavelmente, é precedido por uma tentação. E aqui está uma boa sacada! A tentação que me derruba é justamente aquela que me leva à prática do pecado. Mas onde está essa tentação?

Neste caso, a observação de si mesmo, a partilha e um pedido de ajuda são ingredientes fundamentais para quem deseja - como você - quebrar um círculo vicioso feito de tentações que desembocam em pecados.

Observe-se, peça ajuda e, quando precisar, mude os caminhos, pare com conversas inadequadas, mude hábitos, afaste-se de certas pessoas e deixe de ir a certos lugares.

Papa exorta novos Cardeais a manterem o olhar fixo sobre Cristo

“Prossigam confiantes e fortes na vossa missão espiritual e apostólica, mantendo fixo o olhar sobre Cristo e fortalecendo o vosso amor pela sua Igreja”. Este foi o encorajamento feito pelo Papa Bento XVI aos seis novos Cardeais criados no sábado, 24. O Pontífice recebeu os novos purpurados e seus familiares em audiência na Sala Paulo VI na manhã desta segunda-feira, 26.

Bento XVI lembrou que o fim de semana foi marcado por momentos de intensa oração e profunda comunhão. Ele explicou que o Colégio de Cardeais tem a função de eleger o Sucessor de Pedro e aconselhá-lo em questões de maior importância. 

“A cor viva de suas vestes tem sido tradicionalmente vista como um sinal de seu compromisso de defender o rebanho de Cristo até o derramamento de seu sangue”, lembrou o Pontífice.

O Papa saudou todos os novos Cardeais, bem como seus familiares, amigos e fiéis que os acompanham.   Ao dirigir-se aos peregrinos franceses, sobretudo os libaneses, o Santo Padre enfatizou que a Igreja encoraja os esforços que visam à paz no mundo e no Oriente Médio, o que só será alcançado, segundo ele, a partir do respeito pelo outro. 

“Possa o tempo do Advento, que está à nossa porta, nos fazer descobrir a grandeza do Cristo, verdadeiro homem e verdadeiro Deus, vindo ao mundo para salvar o homem e trazer a paz e a reconciliação”.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com

Famosa blogueira ex-ateia se batizou e já é católica

WASHINGTON DC, 26 Nov. 12 / 10:03 am (ACI/EWTN Noticias).- Leah Libresco, conhecida jovem blogueira ateia norte-americana que em junho deste ano anunciou que acreditava em Deus e que queria ingressar na Igreja Católica, batizou-se no dia 18 de novembro.
Libresco era conhecida pelos seus escritos sobre ética e religião desde uma perspectiva ateia em seu blog "Unequally Yoked" (Jugo Desigual). Entretanto, depois de descobrir "algumas lacunas importantes na defesa das minhas próprias posições" descobriu que "há uma religião que parece a forma mais prometedora para alcançar essa verdade vivente", que desejava.
Em 18 de novembro, em um post publicado em seu blog anunciou que "hoje fui recebida na Igreja Católica e recebi os sacramentos do Batismo, da Crisma e a Santa Comunhão".
Leah também o anunciou na rede social Twitter, onde escreveu que "minha longa viagem chega a um início… recebida na Igreja Católica hoje. Aleluia!".
A escritora de 22 anos indicou no seu blog que escolheu a Santo Agostinho como seu santo padroeiro de Crisma, pois "queria um santo de crisma com o que possa me sentir mais diretamente surpreendida e desafiada".
A jovem relatou em seu blog que após a sua conversão, o primeiro livro que leu foi Confissões de Santo Agostinho.
"O que mais me impactou foi o romance de Agostinho com a Verdade. Ele procurou a sua amada através de um caminho longo e tortuoso, mas seu amor e fidelidade foram suficientemente poderosos para dar-lhe a força de afastar-se das filosofias incompletas", assinalou.
Leah também disse que gosta de "ter um santo padroeiro que caiu no maniqueísmo", pois "quem melhor para defender-me contra meus impulsos intelectuais a custa dos físicos que um homem que sentia meu mesmo desejo e virou as costas a eles por um amor maior?".
"Santo Agostinho de Hipona, rogai por mim", concluiu.

Fonte: http://www.acidigital.com

domingo, 25 de novembro de 2012

Igreja no Brasil celebra neste domingo a vocação e missão do laicato

No próximo domingo, 25 de novembro, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, a Igreja no Brasil recorda a vocação e missão de todos os batizados. É o dia Nacional dos cristãos leigos e leigas.


Para o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB, dom Severino Clasen, a atuação dos leigos cristãos na missão da Igreja é fundamental. “Queremos lembrar essa sublime vocação de animar a nossa Igreja, a sermos presença, sal e luz no mundo, através da vocação laica. Que sejam todos missionários, dentro e fora da Igreja, na construção de um mundo mais fraterno, justo e mais nobre”.

O Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB) é o organismo de comunhão que congrega e articula as diversas formas de ação dos leigos na Igreja. O presidente do Conselho, Laudelino Augusto dos Santos, recorda os frutos da valorização do ministério dos leigos após o Concílio Vaticano II. “Hoje realizamos um trabalho importante para que o Reino de Deus aconteça na história, nas paróquias, comunidades, movimentos, e especialmente na sociedade”.
Confira, em vídeo, a íntegra da mensagem da CNBB e CNLB para esta data.

Fonte: CNBB

Mensagem do dia: Será que é verdade mesmo?

É uma vida pautada pela verdade dita e por um modo verdadeiro de viver que vai iluminando os meus caminhos, de modo que a mentira não cabe mais e ponto final. Portanto, mais importante do quê descobrir se este ou aquele fato é verdade ou não, é urgente falar e viver de um modo verdadeiro. Isto sim, indica que a verdade é mesmo uma escolha de vida e não somente a gana de desvendar mentiras.
Quem vive de verdades, não tem tempo para verificar mentiras! 

6ª Caminhada pela Paz quer promover solidariedade

“Juazeiro vai viver um grande abraço coletivo e provar que as pessoas valem mais que as coisas materiais”. É o que prevê o padre José Filipe Pulpahyil, organizador da sexta edição da Caminhada pela Paz, evento que acontecerá neste sábado, 24, em Juazeiro (BA). A concentração se dará no Parque Lagoa de Calú a partir das 18h. O ideal do evento é promover a cultura da paz entre os cidadãos do Vale do São Francisco além de apoiar projetos sociais.

Neste ano, a organização prepara uma coleta de alimentos como gesto concreto da Caminhada. “Nossos abraços devem chegar também aos irmãos mais necessitados. Por isso as ofertas da caminhada serão convertidas em cestas básicas para o projeto Natal Sem Fome”, detalha o padre José Filipe. “Os alimentos ainda poderão ser entregues na igreja do Cosminho, no bairro Alagadiço, até 20 de dezembro”.

Além disso, os caminhantes terão um desafio: “Teremos quatro momentos em que o trio elétrico vai parar durante o percurso, e aí os participantes serão convidados a abraçar outras pessoas, até completar mil abraços. O importante é a mensagem que isso traz”, explica o padre. “A cultura competitiva que nós vivemos faz com que as pessoas esqueçam que o ser humano tem valor”.

O encerramento da Caminhada será na Orla, quando serão premiados os três ganhadores do concurso de redação promovido em preparação à festa. Das centenas de textos enviados à organização, 15 foram selecionados. Os autores classificados irão desfilar no minitrio durante o evento. O ápice do movimento será a Benção do Santíssimo Sacramento, presidida pelo padre Josemar Mota, pároco da Catedral.

Edições anteriores e projetos sociais

No ano passado a Caminhada pela Paz reuniu 50 mil pessoas na Orla Nova, com transmissão ao vivo para todo o Brasil. O evento começou em 2007, com um público de 10 mil participantes. De lá para cá a iniciativa já possibilitou a concretização de vários projetos sociais como a Fábrica de Sabão ecológico Jubileu, que recolhe óleo de cozinha usado, uma Escola de Música para jovens e adultos, e um curso de computação para idosos. Os projetos funcionam na Paróquia do Cosminho.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com

Papa destaca a catolicidade da Igreja, em homilia

“Só professando e guardando intacta esta norma da verdade (a fé da Igreja) é que somos discípulos autênticos do Senhor.” Foi com estas palavras que o Papa Bento XVI iniciou sua homilia na celebração eucarística na qual foram criados seis novos cardeais para Igreja, neste sábado, na Basílica Vaticana. 
O Santo Padre, em sua alocução, destacou a catolicidade da Igreja como sendo o traço essencial da sua missão. O papa afirmou que a “Igreja é Católica porque Cristo, na sua missão de salvação, abraça toda a humanidade.”
Acesse
“Embora a missão de Jesus na sua vida terrena se tivesse limitado ao povo judeu, “às ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mt 15, 24) todavia desde o início estava orientada para levar a todos os povos a luz do Evangelho e fazer entrar todas as nações no Reino de Deus”, disse o Papa.
Bento XVI também enfatizou que universalidade da Igreja não foi uma iniciativa humana, mas deriva-se da universalidade do único desígnio de Deus para a salvação do mundo. Não nasceu de baixo, mas partiu, desde o primeiro instante, da ação do Espírito Santo e foi orientada para formar um único Povo de Deus em todas as culturas.
No encerramento da homilia, o Papa recordou aos novos cardeais o valor supremo da fidelidade expressa no rito do qual participavam e ressaltou o significado e o valor de cada palavra proferida e também dos símbolos que iriam receber: o barrete e o anel. 
“A Ele (o Senhor) confiamos o novo serviço eclesial destes prezados e venerados Irmãos, para que possam prestar corajoso testemunho de Cristo, com o dinamismo edificante da fé e o sinal de um incessante amor oblativo”, concluiu.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Signis Brasil e representantes das TVs Católicas estudam a TV Digital

Cumprindo a sua missão de animar, unir e congregar todos os meios de comunicação católicos, a Signis Brasil realizou na quarta-feira, 21 de novembro, o último encontro de 2012 com os representantes das TVs Católicas, com a presença do presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa. A reunião foi realizada em São Paulo (SP).


Estavam presentes os representantes da TV Século XXI, Rede Vida de Televisão, TV Imaculada Conceição, TV Aparecida, TV Canção Nova e TV Evangelizar. A pauta do encontro foi a digitalização da televisão no Brasil, com a assessoria do engenheiro Olímpio José Franco, novo presidente da Sociedade de Emissoras de Televisão (SET).

Os participantes também discutiram os preparativos para a cobertura da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, em que cada emissora já tem a sua tarefa com o seu grupo. A presidente da Signis Brasil, Ir. Helena Corazza, falou aos presentes da visita do Secretário Adjunto de Signis Mundial, Ricardo Yañez.

A assessora da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, Ir. Élide Fogolari, explicou o andamento da elaboração do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, que está agora na fase de consultas e deverá ser apreciado pelo episcopado na próxima Assembleia Geral da CNBB. Os participantes também trataram dos preparativos para o 8º Mutirão de Comunicação, em Natal (RN) e a Primeira Assembleia de Signis Brasil.

Fonte: CNBB

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Papa reflete sobre a racionalidade da fé em Deus

O Papa Bento XVI dedicou a catequese desta quarta-feira, 21, para falar sobre a racionalidade da fé. Ele lembrou que Deus, com sua graça, ilumina a razão e lhe abre horizontes infinitos, de modo que a fé constitui um incentivo para buscar sempre, sem parar e sem aquietar-se “na descoberta inesgotável da verdade e da realidade”.

Para exemplificar essa busca incessante que a fé incentiva, o Papa citou Santo Agostinho. Este buscou com inquietação a verdade, perpassando todas as filosofias disponíveis. “A sua cansativa investigação racional é para ele uma significativa pedagogia para o encontro com a Verdade de Cristo. Quando diz: “compreendas para crer e creias para compreender” (Discurso 43, 9:PL 38, 258), é como se contasse a própria experiência de vida”.

O Papa lembrou que a fé católica é racional; o conhecimento da fé não vai contra a razão. Ele afirmou que, diante do desejo pela verdade, somente uma relação harmônica entre fé e razão é o caminho certo que conduz a Deus e à plena realização de si. Nesse sentido, fé e razão se complementam. 

“A fé, vivida realmente, não entra em conflito com a ciência, mas coopera com essa, oferecendo critérios basilares para que promova o bem de todos, pedindo-lhe para renunciar somente àquelas tentativas que – opondo-se ao projeto originário de Deus – possam produzir efeitos que se voltam contra o próprio homem”. 

Bento XVI também lembrou que, desde o início, a tradição católica rejeitou o chamado fideísmo, que é a vontade de crer contra a razão. Ele destacou que Deus não é um absurdo, mas sim um mistério, que não é irracional, mas tem uma superabundância de sentido, de significado e de verdade.

“Se, olhando para o mistério, a razão vê escuridão, não é porque no mistério não tenha a luz, mas porque existe muita (luz). Assim como quando os olhos do homem se dirigem diretamente ao sol para olhá-lo, veem somente trevas; mas quem diria que o sol não é luminoso, antes a fonte da luz?”, exemplificou.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com

Mensagem do dia: Quem será o meu melhor amigo?


Não sei se você sabe, mas o tempo é o melhor amigo de Deus. E isto significa que o tempo deve tornar-se nosso melhor amigo também. 
Mais ainda, em momentos de escuridão é preciso deixar-se iluminar por este companheiro que nunca vai nos deixar na mão. E o que fazer?

Compreender que, para quem se vale do tempo, existe sempre uma saída concretizada na execução do que é possível ser feito, em especial a oração, tão esquecida em meio de tensões. 
Resumindo, há sempre uma saída para quem está disposto a considerar o tempo como a oportunidade de fazer o que é certo e possível!

Bispos dos EUA: Quase 5 milhões de dólares serão destinados para 160 projetos solidários na América Latina

WASHINGTON DC, 21 Nov. 12 / 01:06 pm (ACI/EWTN Noticias).- A Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) decidiu destinar quase 5 milhões de dólares para financiar 160 projetos solidários na América Latina e no Caribe.
O subcomitê da USCCB sobre a Igreja na América Latina informa que durante a última reunião celebrada em Baltimore se aprovou que 2,3 milhões de dólares sejam destinados a 160 projetos pastorais na região e 2,6 milhões às obras de reconstrução de uma escola e uma igreja no Haiti.
"O apoio a projetos pastorais forma parte da solidariedade com nossos irmãos e irmãs na América Latina", indicou o Presidente do Subcomitê e Arcebispo de Los Angeles, Dom José Gómez.
"Também trabalhamos diligentemente para apoiar à Igreja no Haiti, Chile e agora em Cuba, na reconstrução das infraestruturas das comunidades religiosas afetadas pelos severos terremotos e furacões", acrescentou.
O Presidente do Grupo Assessor do Subcomitê e Arcebispo de Miami, Dom Thomas Wenski, comentou que levou um pouco de tempo para estabelecer os mecanismos mais efetivos para a reconstrução e que chegou o tempo de iniciá-la.
O Subcomitê também aprovou recursos para a reconstrução de várias Igrejas em Cuba, danificadas pelo furacão Sandy que afetou a ilha em outubro deste ano.

Fonte: http://www.acidigital.com

Bispos do Regional Centro-Oeste divulgam nota contra violência

Após uma reunião que ocorreu nos dias 15 e 16 de novembro, em Uruaçu (GO), os bispos do Regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de uma mensagem, expressaram preocupação com o atual crescimento da violência.
Na mensagem, os bispo manifestam indignação pelo aumento na quantidade de assassinatos, entre outras situações como “desigualdades sociais, corrupção, impunidade, políticas públicas de saúde deficitárias, atentados contra a vida nascente, tráfico e desaparecimento de pessoas, imprudência no trânsito, precárias condições das estradas, insegurança dos moradores das cidades e do campo, péssima situação das cadeias públicas, atos  devastadores contra a natureza.”
Os bispos manifestaram solidariedade as vítimas da violência, e fizeram um convite à sociedade organizada para valorizar, defender e promover a vida.
Leia a nota na íntegra:
Nota contra a violência
"Bem-aventurados  os  que  promovem  a  paz,
porque serão chamados filhos de Deus" (Mt 5,9).
Nós, Bispos do Regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB (Estados de Goiás, Tocantins e Distrito Federal), reunidos em Uruaçu - GO, nos dias 15 e 16 de novembro de 2012, manifestamos nossa preocupação com a situação da crescente violência em nossos dias.
Vivemos numa cultura de violência e morte, consequência da perda dos valores, da banalização da vida e da dignidade da pessoa humana, da injustiça social e da impunidade, o que é inaceitável do ponto de vista humanitário e cristão.
Causa-nos indignação o aumento de assassinatos, muitas vezes por vingança, interesses financeiros, pelo narcotráfico, pela falta de respeito ao diferente, higienização social e tantas outras razões. A violência não se combate com mais violência.
Apontamos várias situações e fatores de violência: desigualdades sociais, corrupção, impunidade, políticas públicas de saúde deficitárias, atentados contra a vida nascente, tráfico e desaparecimento de pessoas,  imprudência no trânsito, precárias condições das estradas, insegurança dos moradores das cidades e do campo, péssima situação das cadeias públicas, atos  devastadores contra a natureza.
Somos solidários com a dor das vítimas e de suas famílias.  É preciso que os crimes sejam apurados, os transgressores punidos e as vítimas e/ou suas famílias indenizadas.
A vida é dom de Deus. Ninguém tem o direito de tirá-la. Cabe a toda pessoa e à sociedade organizada valorizar a vida, defendê-la e promovê-la.  Aos que se comprometem com esse objetivo manifestamos o nosso apreço e incentivo.
Em Jesus Cristo, Príncipe da Paz, somos todos chamados a construir a cultura da vida, da justiça e da paz.
Fonte: CNBB

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Arquidiocese de São Paulo promove seminário de Jovens comunicadores em preparação para a JMJ Rio 2013

SÃO PAULO, 19 Nov. 12 / 04:25 pm (ACI/Europa Press).- Segundo informaram a CNBB e a Arquidiocese da capital paulista, entre os dias 31 de novembro e 2 de dezembro, a arquidiocese de São Paulo (SP) realizará uma edição local do Seminário de Jovens Comunicadores (promovido em nível nacional pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no início deste ano, em Brasília). O evento, no contexto de preparação para a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, contará com a assessoria do padre italiano Antonio Spadaro, assessor do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais e editor responsável pela revista “La Civiltà Cattolica”.

O tema do encontro será “Nova Evangelização em tempos de rede”, o Seminário pretende colaborar na reflexão sobre os desafios e potencialidades das novas tecnologias de informação na transmissão da fé cristã católica.

Além das palestras do padre Spadaro, os jovens participarão de um debate com “personalidades” de redes sociais e, no domingo (2/12), após o almoço de encerramento, terão oportunidade de fazer um momento de convivência no Parque do Ibirapuera, com visita à exposição “Esplendores do Vaticano”. A participação no encontro deve ser solicitada através de inscrição e custa 50 reais.

Ainda no domingo, o cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, preside a celebração eucarística de encerramento do Seminário e terá oportunidade de compartilhar com os jovens as experiências vividas por ele durante o Sínodo dos Bispos sobre Nova Evangelização.

Fonte: http://www.acidigital.com

Consciência Negra: reflexão sobre a identidade nacional

O dia 20 de novembro, por meio da lei 10.639/2003, é o dia nacional da Consciência Negra. A escolha desta data é uma referência ao líder do Quilombo dos Palmares, Zumbi, morto nesta data no ano de 1695. “A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão no período do Brasil Colonial”, avalia o coordenador nacional da Pastoral Afro-Brasileira, Pe. Jurandyr Azevedo de Araújo.


“Ele foi morto defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil”, afirma Pe. Jurandyr. Zumbi recebeu, em 1996 o título de Herói nacional, e seu nome está inscrito no Livro do Aço, no Panteão da Liberdade e da Democracia, na praça dos Três Poderes, em Brasília (DF).

A comemoração do Dia da Consciência Negra é um momento importante de reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. De acordo com Jurandyr, os descendentes dos povos negros africanos colaboraram muito com a história do país em diversos aspectos. “A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão”, afirma o sacerdote.

O papa João Paulo II, durante a visita a Santo Domingo em 1992, recordou que "A estima e o cultivo dos vossos valores Afro-americanos, enriquecerão infalivelmente a Igreja”. Por este motivo, a Pastoral Afro-Brasileira atua no processo de cidadania do povo negro. A CNBB, no documento 65, intitulado “Brasil: 500 Anos de diálogo e Esperança”, publicado em 2000, afirma que "acolher, com abertura de espírito as justas reivindicações de movimentos - indígenas, da consciência negra, das mulheres e outros - (...) e empenhar-se na defesa das diferenças culturais, com especial atenção às populações afro-brasileiras e indígenas" (CNBB, Doc. 65, nº 59).

Fonte: CNBB

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Bento XVI: Jesus nos recorda que tudo passa mas a palavra de Deus não muda

Vaticano, 18 Nov. 12 / 01:45 pm (ACI/EWTN Noticias).- Em suas palavras prévias à oraçãp do Angelus, diante de milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o Papa Bento XVI recordou que  “tudo passa mas a Palavra de Deus não muda e perante essa cada um de nós é responsável pelo seu próprio comportamento”.

O Santo Padre destacou o caráter “escatológico” do Evangelho deste domingo, no qual Jesus se refere aos últimos tempos, e destacou que “Jesus não descreve o fim do mundo, e quando usa imagens apocalípticas, não se comporta como um ‘vidente’”.

“Pelo contrário, Ele quer subtrair os seus discípulos de todos os tempos à curiosidade pelas datas e previsões, fornecendo-lhes isso sim uma chave de leitura profunda, essencial, e sobretudo indicar a via justa sobre como caminhar, hoje e amanhã, para entrar na vida eterna”.

O Papa disse que esta passagem bíblica seja “provavelmente o texto mais difícil dos Evangelhos”.

“Essa dificuldade deriva tanto do conteúdo como do linguagem: fala-se de facto de um futuro que ultrapassa as nossas categorias e é por isso que Jesus utiliza imagens e palavras retomadas do Antigo Testamento, mas – sobretudo – insere um novo centro, que é Ele próprio, o mistério da sua pessoa e da sua morte e ressurreição”. 

Bento XVI sublinhou que de fato o “Filho do homem” de que fala o Evangelho, retomando a profecia de Daniel, é o próprio Jesus, que põe em ligação o presente com o futuro. “As antigas palavras dos profetas encontraram finalmente um centro na pessoa do Messias nazareno. É Ele o verdadeiro acontecimento que, nos meios dos abalos e perturbações do mundo, permanece como o ponto firme e estável”.

Bento XVI destacou a afirmação de Jesus “o céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão”, observando que na Bíblia é a Palavra de Deus que está na origem da criação. “Esta potência criadora da Palavra divina concentrou-se em Jesus Cristo, Verbo feito carne, e passa também através das suas palavras humanas, que são o verdadeiro firmamento que orienta o pensamento e o caminho do homem sobre a terra”.

O Santo Padre indicou que “Também nos nossos tempos não faltam calamidades naturais, e infelizmente, não falta também guerras e violências. Também hoje em dia temos necessidade de um fundamento estável para nossa vida e para a nossa esperança, por maioria de razão por causa do relativismo em que estamos imersos”. 

“Que a Virgem Maria nos acolha este centro na Pessoa de Cristo e na sua Palavra”, concluiu.

Fonte: http://www.acidigital.com

GT elabora documento de estudo sobre a situação de quilombos remanescentes

Durante todo dia 19 de novembro, acontece, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, a reunião do Grupo de Trabalho dos quilombolas. Na pauta da reunião está a continuidade na elaboração e no estudo de um documento a respeito da situação dos povos quilombolas.
Nesta reunião vários organismos estão representados: Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, da CNBB; Comissão Pastoral da Terra (CPT); Cáritas, Pastoral Afro; e a Pastoral dos Pescadores.
“Essa reunião é continuação de um trabalho que iniciamos no começo deste ano. Constituímos esse Grupo de Trabalho para a elaboração de um documento que nós julgamos vital para o Brasil, e a sociedade brasileira. E nós, como igreja, precisamos ajudar a refletir, especialmente, a situação dos remanescentes quilombolas”, afirma o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, dom Guilherme Antônio Werlang.
d.guilherme_gt_quilombolas
O texto é dividido em três momentos: Ver, Julgar e Agir. Nesta reunião, será trabalhado o ‘Agir’. “Queremos ajudar a Igreja a perceber a realidade dos povos quilombolas, disso trata o ‘ver’. No ‘julgar’, voltamos a Jesus Cristo, na forma como Ele se interessou dos mais pobres, marginalizados e excluídos. No ‘agir’ continuaremos seguindo o exemplo de Jesus, com uma igreja que seja servidora, samaritana, que esteja presente nessa luta do povo”, esclarece o coordenador do grupo de trabalho Quilombola e da Pastoral Afro-brasileira, padre Junrandyr Azevedo.
A luta em favor dos povos quilombolas é pela terra. De acordo com o coordenador, muitos quilombos remanescentes estão sendo usurpados pelo fato de serem terras produtivas.
“O povo quilombola está precisando de uma atenção e um cuidado maior. São mais de quatro mil quilombos que existem no Brasil e apenas em torno de 120 quilombos, têm suas terras legalizadas. A maioria está sendo expulsa das terras, isso fica dificulta o plantio, a própria estabilidade fica comprometida”, explica padre Jurandyr.
Fonte: CNBB

Mensagem do dia: O que o nosso olhar provoca nas pessoas?


Lancemos hoje um olhar além do que conseguimos ver. Quando vemos uma pessoa, e olhamos para o seu semblante, logo insinuamos alguma coisa, que quase nunca corresponde ao que ela é; o rosto é somente um indicativo, precisamos olhar o coração dela, que muitas vezes está sofrido, angustiado, ferido, maltratado, entristecido e precisando de ajuda.
“O que o homem vê não é o que importa: o homem vê a face, mas o Senhor olha o coração” (I Sm 16,7). Vamos fazer hoje a experiência de pedir ao Espírito Santo a graça de enxergar o coração de cada pessoa que vier ao nosso encontro, de modo que o nosso olhar gere cura e elas sintam-se amadas por nós. Nos evangelhos mostra que quando Jesus olhava para alguém, olhava amando. Senhor, ensina-nos a olhar para as pessoas, como o Senhor olha.
Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso.

A Igreja está atenta às necessidades da pessoa humana, diz bispo

Vários são os problemas de cunho social, econômico ou religioso que afetam o mundo hoje e a Igreja, em sua missão confiada por Cristo, está atenta a todos eles. Independente se a situação é de guerra, fome, liberdade religiosa, o foco da ação caritativa da Igreja está voltado para a pessoa humana.

Esse cuidado com o ser humano é um dos pontos destacados pelo arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, quando o assunto é a maior urgência para a qual a sociedade demanda uma solução hoje.

O arcebispo explicou que a Igreja costuma dar respostas a essas necessidades, sendo cerca de 60 situações de urgência e emergência por ano, entre guerras, tempestades e furacões, por exemplo. 

“Eu diria que a maior atenção está com a pessoa humana, com o filho de Deus e a dignidade e tudo aquilo que isso signifique. Então não é um problema só. É só a fome? São as guerras? São os desastres naturais? Não, é a pessoa humana. Onde a pessoa humana precisa da presença da Igreja, então ela vai”, disse. 

Mas se a pessoa humana encontra dificuldades, nem sempre o próprio ser humano está disposto a ajudar aqueles que mais precisam, uma vez que estão inseridos em um mundo onde a solidariedade nem sempre tem destaque. 

Diante desta realidade, Dom Alberto acredita que em muitos lugares já se perdeu totalmente esse senso caritativo, o valor da vida. “Pensemos na violência no Brasil. Não temos guerra declarada, mas temos uma verdadeira guerra urbana nos grandes centros do país, nas cidades, também no campo”. 

Segundo o arcebispo, isto é consequência da perda do sentido da vida humana, do valor da dignidade humana, da justiça, da paz. "É claro que isso acontece de uma forma muito clara em nosso mundo e precisamos estar atentos a isso e a Igreja quer 'nadar contra a correnteza' por causa do valor que Deus dá à vida humana". 

Pontifício Conselho Cor Unum

Para dar atenção a tantos problemas, a divisão em Congregações, Conselhos e Comissões é o que ajuda a Igreja a se organizar. Especificamente sobre assuntos relacionados à caridade, a Igreja conta com o Pontifício Conselho Cor Unum (Único Coração), que organiza a prática da caridade na Igreja. 

“Através do Conselho Cor Unum, a Igreja vai ao encontro de situações difíceis”, disse Dom Alberto. Ele citou como exemplo a visita que o presidente deste Pontifício Conselho, Cardeal Robert Sarah, fez recentemente à Síria, em virtude da situação de conflitos no país.  

“Ligado a esse Conselho, existem fundações e outros organismos. Por exemplo, por 14 anos eu fui membro do Conselho da Fundação Populorum Progressio, que cuida da caridade do Papa para a América Latina e para o Caribe”. 

Depois de passar mais de uma década participando de ações caritativas nesta fundação, Dom Alberto recebeu um novo desafio: no dia 27 de outubro, ele foi nomeado pelo Papa Bento XVI como membro do Pontifício Conselho Cor Unum.  Em janeiro de 2013, ele participará da primeira reunião junto ao Conselho, para conhecer de perto as necessidades e saber o papel que vai desempenhar. 

“Para minha surpresa, eu recebi esta nomeação para o Pontifício Conselho Cor Unum. Tudo que signifique confiança da Igreja, especialmente do Papa, é claro que alegra o coração da gente. E como eu disse sim a Deus e à Igreja na minha vida, eu nunca posso voltar atrás nessa minha resposta positiva ao que a Igreja me pede e minha resposta, é claro, foi positiva".

Fonte: http://www.cancaonova.com/

Nossa Padroeira

Nossa Padroeira

Interior da Nossa Capela

Interior da Nossa Capela